O que é preciso para imigrar para o Canadá?

“Como morar no Canadá legalmente?”. Essa é uma pergunta que muitos brasileiros fazem ano após ano e que você deveria também fazer, caso tenha vontade de sair do Brasil. Além de ser um país de primeiro mundo, esse território norte-americano oferece uma variedade de maneiras para estrangeiros viverem por ali.

Em geral, quem se muda para outros países está à procura de novas oportunidades e boas condições de vida – e essa é uma realidade que também vale para a imigração para o Canadá. Afinal, esta pode ser feita por estudantes, empresários e até por famílias inteiras que estão em busca desse objetivo de crescimento.

No entanto, existem vários detalhes sobre o pedido de residência, maneiras de imigrar legalmente e outros pontos que você precisa saber para ganhar sua liberação de permanência no país. Quer saber quais são eles? A Easy te explica!

Como morar no Canadá? Conheça as opções de imigração!

Imigrar para o Canadá não é uma tarefa impossível visto que o Governo desse país oferece diferentes alternativas para quem quer fazer do território, o seu lar. Conheça um pouco mais sobre as principais delas para que você consiga escolher a que se encaixa melhor com seu perfil!

E, se descobrir que esse país não é uma opção, mas ainda quiser trabalhar fora do Brasil, saiba mais sobre o visto para nômade digital com a Easy.

1. Express Entry

Se você já pesquisou por aí como morar no Canadá, certamente já ouviu falar sobre o Express Entry. Esse é o método mais conhecido para entrar nas fronteiras desse país de maneira legal e com liberação para trabalhar. Estrangeiros originários de diversos países, inclusive do Brasil, podem se inscrever nesse sistema online e serem avaliados conforme o perfil desejado pelo CIC (Citizenship and Immigration Canada), o órgão responsável pela imigração.

O Express Entry vale como um método de pontos em que você pode se candidatar com objetivo de trabalhar no país. Após preencher todas suas informações e responder um questionário planejado pelo Governo, o CIC irá analisar suas características, experiências e habilidades para entender se está adequado a algum programa federal.

Os programas mais conhecidos são:

  • The Federal Skilled Trades Program (FSTP);
  • Federal Skilled Worker Program (FSWP);
  • The Canadian Experience Class (CEC).

Caso identifiquem que seu cadastro tem compatibilidade com algumas dessas opções, você receberá um convite para ir morar no Canadá. Aí basta correr atrás de reunir a documentação necessária e embarcar para sua nova vida!

2. Programas de recrutamento para províncias

O Canadá é um país com grande extensão territorial, mas que a quantidade de habitantes não é proporcional para suprir as demandas do mercado – em especial do setor de tecnologia que cresce exponencialmente a cada ano. Por conta disso, inúmeras províncias precisam recrutar profissionais estrangeiros para preencher as vagas ofertadas.

Nesse caso é necessário que se inscreva no processo seletivo de uma dessas localidades e preencha os requisitos de especialidade em alguma área de interesse para aquela província. Desta forma, uma empresa canadense entrará em contato com você e poderá se mudar para o país.

Vale ressaltar que enquanto estiver imigrando com esse tipo de permissão, terá que residir dentro da província para a qual se candidatou.

3. Empreender no Canadá

Não é novidade que países – principalmente os de primeiro mundo – oferecem oportunidades para quem deseja empreender dentro de seu território, e até mesmo criaram o visto de investidor para facilitar esse processo. No caso do Canadá, as pessoas que desejam criar uma startup poderão receber a permissão temporária de moradia para trabalhar.

É necessário cadastrar sua ideia de projeto no programa Startup Business Class para torná-lo elegível para ganhar a liberação do governo para operar. Essa opção é válida apenas para os candidatos que podem investir, no mínimo, CA$ 75 mil para iniciar seu negócio dentro do país e conseguir mantê-lo sem dívidas por um tempo até que ele comece a dar lucros reais.

4. Entrada com passaporte europeu

Quem possui um passaporte europeu tem seu próprio meio de entrar e morar legalmente no Canadá. Para esse caso, existe o programa chamado International Experience Canada (IEC) que permite que adultos até os 35 anos se mudem com autorização temporária de residência mesmo que não possuam oferta de emprego para eles.

Após um tempo dentro desse país quem conseguir se estabelecer e encontrar oportunidades que lhe permitam continuar por ali, poderá aplicar o pedido para o Permanent Resident Card, que fornece o visto de permanência por tempo indeterminado.

E se você não se encaixa nos requisitos para nenhum dos formatos anteriores, mas possui cidadania em algum país europeu como Portugal ou Itália, saiba que também pode entrar com o pedido com seu passaporte europeu.

Caso não saiba se tem o direito de pedir a dupla nacionalidade em alguns territórios do Velho Continente, em nossa seção sobre globalização trouxemos conteúdos sobre quem pode se candidatar a esse benefício.

Qual a documentação necessária para imigrar para o Canadá?

Os brasileiros que querem imigrar para o Canadá precisam de uma série de documentos para conseguir a liberação do CIC, o órgão canadense responsável pelos assuntos de imigração, e cada um dos sistemas de seleção têm suas especificidades. No entanto, existem algumas certidões em comum que você precisará levantar caso queira dar continuidade a esse processo.

Dê uma olhada na lista de documentos para quem quer morar no Canadá!

  • passaporte com validade de, no mínimo, 6 meses;
  • certidão de casamento ou declaração de União Estável, caso possua cônjuge;
  • comprovante de renda (holerite dos últimos 3 meses, último Imposto de Renda declarado, relatório de rendimentos de sua empresa etc.);
  • diploma e histórico escolar, caso queira estudar no país;
  • formulário de solicitação de visto;
  • Termo de Consentimento da VFS;
  • Formulário Schedule 1, caso já esteve em algum cargo de relevância no Judiciário, Defesa Civil, Serviço Militar ou se filiou a partido político;
  • Questionário de Informações Adicionais disponibilizado no site do órgão de imigração do Canadá;
  • formulário de informações familiares preenchido por cada candidato, caso deseje imigrar com toda a família.

É válido ressaltar que quem quiser ir ao Canadá para estudar precisará fazer a equivalência de seu diploma, seja ele de nível superior ou do ensino médio. Para isso, é necessário realizar o processo de convalidação de diploma e já explicamos todos os detalhes sobre esse assunto aqui no blog.

No que pensar antes de começar o processo de imigração para o Canadá?

Para que você consiga realizar sua imigração para o Canadá de maneira legal e sem maiores problemas, é necessário tomar alguns cuidados com detalhes que acabam fazendo a diferença. Separamos os pontos mais importantes para se atentar!

Tradução juramentada de documentos

O primeiro passo para ter em mente e buscar uma resolução é a tradução de seus documentos. Se estiver no Brasil cada certidão que possui e é assinada por um profissional ou comprovada em cartório tem validade jurídica em território nacional, certo? No entanto, quando se mudar para o Canadá essa validação não se mantém – afinal, os órgãos governamentais do país para onde está indo não tem o português como idioma oficial.

Por conta disso, você terá que fazer a tradução dos documentos para poder apresentá-los à imigração canadense e esse processo de transposição de idioma deve ser feito obrigatoriamente por um tradutor juramentado. Esse profissional é um especialista concursado que tem liberação pelo governo do Brasil para modificar a língua qualquer certidão oficial e manter a validade legal da mesma.

Contar com um serviço de tradução juramentada será indispensável também para garantir a integridade do conteúdo em cada arquivo. Dessa maneira, não terá que se preocupar com a segurança das informações disponíveis no documento que deseja apresentar ao CIC.

Como existem vários documentos exigidos para a imigração no Canadá, nossa recomendação é buscar o quanto antes um profissional capacitado para realizar esse processo. E se quiser entender melhor o que é tradução juramentada para só então encontrar um tradutor concursado, no blog da Easy já temos um post completo sobre o tema!

Visto canadense

Brasileiros que desejam ir ao Canadá sempre precisam solicitar o visto para entrar no país. No caso de turistas, o costumeiro é que seja liberado a permanência nesse território por até 15 dias, já para quem vai à trabalho, é possível conseguir permissão de até 6 meses ou a residência por tempo indeterminado.

Para saber qual tipo de visto poderá pedir, é preciso primeiro decidir em quais dos programas de imigração você irá se candidatar e só então descobrirá por quanto tempo o governo canadense irá liberar para que permaneça morando por lá.

Um detalhe muito importante é que o pedido de visto canadense deve ser feito com no mínimo 6 semanas de antecedência. Esse é o período para garantir que receberá a resposta para sua solicitação a tempo.

Autorização Eletrônica de Viagens (eTA): o visto online canadense

Outra maneira de conseguir a permissão de residência temporária no Canadá é com a eTA (Eletronic Travel Authorization), ou Autorização Eletrônica de Viagens em português, que funciona como um visto online. Ele é oferecido para brasileiros que já tiraram o visto nos últimos 10 anos ou então para quem tem essa liberação estadunidense.

Se você se enquadrar em algum desses critérios, basta entrar no site do Governo do Canadá e preencher seus dados de passaporte ou visto que já possui. O sistema irá gerar uma pequena taxa e assim que pagá-la, terá sua Autorização Eletrônica em poucos minutos.

E aí, agora que está sabendo como morar no Canadá legalmente, que tal dar esse passo a mais em sua jornada profissional? Para isso, conte com a Easy para ter acesso aos serviços de tradução juramentada e também aos conteúdos mais completos sobre o mundo da tradução.

Se ainda restou alguma dúvida sobre o tema, deixe sua dúvida nos comentários para que possamos te ajudar e nos vemos na próxima!

Bruno Pereira

Bruno Pereira

Formado na área de TI com cursos direcionados a atendimento ao cliente, gerenciamento de processos e otimização de recursos, possui mais de 5 anos de experiência no mercado de traduções ajudando pessoas e empresas a falarem o mesmo idioma. É o atual CEO da Easy Translation Services.

Deixe um comentário

O mundo das traduções sem burocracias 

Traduções juramentadas, técnicas, simultâneas e mais podem ser contratadas muito mais fácil com a Easy.