Como morar na Irlanda? Confira dicas para brasileiros!

Muitas pessoas buscam por moradia fora do Brasil, e morar na Irlanda é um dos locais cogitados por muitos brasileiros, seja para ter novas oportunidades de trabalho ou mesmo para ter novas experiências de vida.

Viver em outro país, com certeza, trará muitas novidades para você: a necessidade de se comunicar em um novo idioma, se aventurar em um lugar desconhecido e conhecer outra cultura e diferentes costumes.

Um dos países mais procurados por brasileiros é a Irlanda, com um crescimento relativamente alto nos últimos anos. Pensando nisso, a Easy TS separou alguns tópicos de como morar na Irlanda, qual o custo de vida e como está a vida para brasileiros no país. 

Continue na página e boa leitura!

Afinal, qual o procedimento para morar na Irlanda?

Para mudar para o país em definitivo, existem três maneiras disponíveis, mas em cada uma delas há um tipo de visto diferente. No entanto, também há vistos quem quer apenas estudar ou trabalhar, por exemplo. Dessa maneira, para morar na Irlanda, você tem que se encaixar em pelo menos uma das seguintes categorias:

  • Motivos de estudos: você pode estudar em universidades, assim como se matricular em cursos de extensão de ensino ou fazer cursos em escolas de inglês;
  • Motivos de trabalho: caso você consiga um trabalho no país, a empresa viabiliza de forma mais rápida de conseguir o seu visto de trabalho, possibilitando a sua entrada de maneira legal;
  • Empreendimento no país: se você está cogitando em mudar para o país para abrir o seu negócio, você tem a opção de obter o visto de empreendedor.

mãos assinando papéis com uma carteira de trabalho e dinheiro dentro

Saiba mais sobre cada uma dessas situações a seguir:

– Stamp 1

No stamp* 1, você faz um intercâmbio para estudar e conta com o direito de trabalhar. Esse é um visto muito desejado, visto que boa parte das pessoas que fazem intercâmbio não conseguem trabalhar neste período. Assim, para esse visto você precisa ter ao menos um dos seguintes documentos:

  • Work permit ou Green card;
  • permissão de residência na Irlanda;
  • permissão de trabalho como dependente de cônjuge.

– Stamp 2

Esse é um visto ideal também para quem deseja estudar e trabalhar, o que muda é que os estudos não podem ser realizados por meio de intercâmbio.

Para conseguir esse tipo de visto, é necessário estar matriculado em um curso aprovado pelo governo da Irlanda e deve conter, pelo menos, 25 semanas de curso.

Ele tem uma validade de 8 meses, mas pode ser renovado desde que o indivíduo continue matriculado em um curso. Dessa forma, é possível permanecer por um período de até 2 anos no país com o Stamp 2.

Pós-graduação no exterior: como e por que fazer?

chapéu de formatura com um livro em baixo e do lado um papel enrolado em uma fita em cima de uma mesa de madeira

– Stamp 3

Nessa modalidade, é possível que a pessoa more no país legalmente, porém, sem a permissão de trabalho. Entretanto, esse visto vem mudando desde 2019, com a liberação de trabalho para as pessoas que vão ao país por conta dos cônjuges/parceiros que têm visto de trabalho.

– Stamp 4

É o visto para cônjuges, pais ou filhos de europeus. Assim, se você tem algum desses graus de parentesco, é possível pedir o visto do stamp 4. Entretanto, o tempo de espera é maior devido ao processo e documentação exigida para obtenção do mesmo.

– Stamp 1G

Esse é um novo modelo de visto criado pelo governo da Irlanda. Ele é voltado para estudantes que concluíram cursos QQI com notas de 8 a 10, um sistema de nota/graduação do país, em outras palavras, refere-se a pessoas que têm doutorado ou pós-doutorado.

Também temos o stamp 5, um visto para quem já reside há pelo menos 8 anos no país, que pode estar no processo de naturalização.

Lembre-se: sempre busque meios para residir em outros países legalmente, assim você não terá problemas posteriores. No caso da Irlanda, além de conseguir viajar para territórios vizinhos, você terá acesso ao sistema de saúde irlandês.

  • Stamp, em sua tradução, significa carimbo e remete a retirada do visto.

Documentos necessários para morar na irlanda

Além do visto necessário para adentrar ao país, você também vai precisar de outros documentos e eles podem mudar de acordo com o visto. Os documentos que a maioria dos vistos exigem são:

  • passaporte válido;
  • passagens de ida e volta (nos casos de intercâmbio);
  • comprovação financeira para se manter na Irlanda;
  • seguro-saúde;

Para entender mais sobre como trabalhar e morar no exterior legalmente! Acesse o link e confira. No post, falamos melhor sobre visto de trabalho, diplomas e certificados necessários e sobre a comprovação de renda.

Qual o custo de vida para morar na Irlanda?

dinheiro em euro em um fundo branco

O custo de vida é consideravelmente maior comparado com o Brasil, entretanto, o ganho salarial é melhor pela situação do país. Assim, se você está pensando em ir morar na Irlanda, saber como é o custo de vida é um fator essencial, muitas vezes o decisório para ir ou não.

A hora de trabalho na Irlanda é uma das mais altas da Europa, girando em torno de 10,50 € por hora. Dessa maneira, se uma pessoa trabalhar 40 horas semanais, ela terá um salário durante esse período de 1.650 €. Com esse valor é possível viver com conforto e bem-estar!

Como é a vida na Irlanda para brasileiros?

Irish Street

A Irlanda tem muita hospitalidade incrível, além de oferecer uma ótima qualidade de vida para quem deseja morar lá. E mais, quem adentra o país consegue visitar os países vizinhos com muita facilidade e com preços bem acessíveis.

Portanto, existem várias formas de entrar no país, basta seguir os processos corretamente, assim, você pode morar no exterior legalmente, trabalhar dentro da lei e aproveitar muito mais o que o local tem a te oferecer.

Confira também: o que é uma carreira internacional e o que você precisa saber!

Esperamos que tenha gostado desse conteúdo e, para entender sobre como morar em outros países, — continue seguindo o blog da Easy TS. Até a próxima!

Avalie este Post
Bruno Pereira

Bruno Pereira

Formado na área de TI com cursos direcionados a atendimento ao cliente, gerenciamento de processos e otimização de recursos, possui mais de 5 anos de experiência no mercado de traduções ajudando pessoas e empresas a falarem o mesmo idioma. É o atual CEO da Easy Translation Services.

Deixe um comentário