O CEO do Festival de Cannes, Philip Thomas, esteve em São Paulo para apresentar resultados do Lions Health, que teve 1424 inscrições, de 49 países e 400 agências. O Brasil, lembrou Thomas, foi o país mais premiado. Ele justifica a criação de um festival exclusivo para esse segmento por conta das restrições que impedem as campanhas do setor de concorrerem em condições de igualdade com outras indústrias. “O setor de healthcare não pode usar social media ou ter outros comportamentos das marcas de bens de consumo, por exemplo. Nosso objetivo é ensinar esses clientes a serem corajosos sob o ponto de vista da criatividade”, analisa. Parte da plateia tinha dúvidas sobre elegibilidade no festival Health Lions e Thomas deu a entender que o espectro de possibilidades é amplo. Sobre o Lions Innovation, Thomas justificou a criação de um festival separado para que as campanhas sejam avaliadas não pela criatividade, mas pelo uso de inovação, tecnologia e dados para atingir os resultados. Outra meta: atrair startups e profissionais de tecnologia em geral para o festival. O Lions Health ocorre nos dias 19 e 20 de junho e o Lions Innovation entre os dias 25 e 26, neste caso, dentro da programação do Festival de Cannes, que vai de 21 a 27 e junho. O Innovation terá programação de seminários paralela e separada fisicamente do resto do festival, em outra localidade próxima ao Palais des Festivals, além de um evento de premiação na sexta-feira, 26.

Cliente: Estadão
Data: Dezembro/ 2014
Local: Estadão, SP